fbpx

Como evitar contaminação de sua Silagem

Como evitar a contaminação da silagem é o assunto de hoje, portanto acompanhe o texto para saber sobre essa importante estratégia que visa manter segura a dieta do rebanho.

Talvez você não saiba, mas a silagem pode apresentar um alto risco de contaminação por micotoxinas para o gado. 

Elas representam, portanto, um desafio para todos os sistemas de criação de gado, embora muitas vezes passem despercebidas, causando reduções na saúde e no desempenho.

Como os fungos produtores de micotoxinas geralmente não são visíveis e os sintomas clínicos de contaminação são tipicamente abrangentes e sutis, os agricultores muitas vezes não conseguem identificá-los como a causa de muitos problemas de saúde no gado.

Sinais de contaminação

Os sinais de contaminação por micotoxinas em bovinos podem se apresentar da seguinte forma:

  • Baixa alimentação;
  • Distúrbios digestivos;
  • Estado de saúde comprometido, como aumento da contagem de células somáticas;
  • Desempenho reprodutivo comprometido, como taxa de concepção reduzida e abortos.

A atenção, no entanto, deve então se voltar para a criação de um ambiente de silagem estável com ajuda de bons suprimentos para vedação dos sacos, por exemplo, que não permita o desenvolvimento e proliferação de que fungos.

Assim sendo, veja a seguir o que fazer para evitar a presença de micotoxinas na silagem.

Contaminação na silagem: Como evitar 

  • Ensile a colheita no estágio correto de maturidade

Embora uma cultura madura com valor de digestibilidade mais baixo seja geralmente aceitável, vale lembrar que elas são mais vulneráveis ​​ao ataque no campo por fungos patogênicos.

  • Ajuste a altura de corte

Se a cultura estiver mais madura, considere uma altura de corte de pelo menos 7,5cm a 10cm da base do caule. 

A parte inferior do caule apresenta o maior risco de material doente e tem a menor digestibilidade e valor nutritivo.

  • Compacte bem

Ao fazer isso, você alcançará a alta densidade necessária, o que reduzirá significativamente o número de leveduras na silagem.

O resultado será uma silagem muito mais aerobicamente estável, reduzindo, portanto, os riscos de crescimento de fungos e formação de micotoxinas.

  • Mantenha o ar fora 

Isto é vital, pois o oxigênio permite que leveduras e bolores sobrevivam e cresçam, reduzindo o valor nutritivo da silagem e aumentando o risco de micotoxinas.

  • Descarte alimentos visivelmente mofados

Embora muitos mofo e fungos não sejam visíveis, alguns, como os fungos penicillium, são perceptíveis à vista. 

Neste caso, é importante que qualquer alimento obviamente mofado seja descartado. Também é aconselhável limpar os cochos dos alimentadores regularmente.

  • Faça um teste de micotoxina

Apesar de adotar as melhores práticas durante a colheita, ainda há potencial para contaminação por micotoxinas. 

Os produtores devem analisar as rações com um teste de micotoxinas de amplo espectro.

Então é isso! Cuide da alimentação do seu gado e  evite que a silagem seja contaminada.

Aproveite para conhecer máquinas ensiladeiras com processo semi automatizado e suprimentos para acondicionar silagem e garantir maior durabilidade.